FILHO E NETO DE JOÃO DO VALE VISITAM PEDREIRAS PARA ESTUDAR VIDA DO ARTISTA.

Riva do Vale e Gabriel do Vale, filho e neto do artista João do Vale estão visitando Pedreiras, segundo o neto, para aprofundar os conhecimentos em relação a vida e obra  do avó. Gabriel quer saber mais sobre a história de sua família.

Gabriel veio do Rio de Janeiro até a Princesa do Mearim, ele relatou que para se aprofundar na história é necessário conhecer o Maranhão, Pedreiras e mais precisamente o Povoado Lago da Onça, local onde viveu o artista pedreirense. O que levou o jovem a querer conhecer ainda mais sobre a história do avô é o seu amor pela história e pela música. João do Vale faz parte da história do Brasil, no primeiro movimento contra a ditadura. E na música é conhecido por sua obra em todo o país e também fora dele.

No Povoado Lago da Onça, Gabriel conheceu o local onde seria o Memorial João do Vale e contou que como artista e produtor cultural ficou muito entristecido pelo projeto estar parado e não ter seguido adiante. Segundo ele, não é uma perda para a família, mas sim uma perda cultural para a cidade em relação ao turismo.

O cantor Geraldo Azevedo já esteve em Pedreiras para visitar o Lago da Onça, mas infelizmente não encontrou muita coisa no local que arremeta a presença de João.

A presidente da Fundação Pedreirense de Cultura Francinete Braga recepcionou Gabriel e Riva na FUP e falou da grande importância que esse memorial representa para Pedreiras e principalmente ao fazer cultural do Maranhão e do Brasil. Francinete falou ainda da tristeza em relação a desvalorização que acontece com uma das figuras mais ilustres do nosso município que é João do Vale. A sede da FUP está em uma das salas onde seria o museu João do Vale, no Palácio municipal, que ainda não ficou pronto.

A presidente da FUP relembrou ainda de vários outros locais que remetem ao artista pedreirense e que estão abandonados como o Largo João do Vale e túmulo do cantor e compositor. Ela ainda selou o compromisso de fazer o resgate de todos esses lugares e do nome de João do Vale e de outras figuras importantes do nosso município que ficaram esquecidos na história. Francinete destacou ainda que para que esse resgate aconteça, é necessário realizar parcerias entre a FUP, Secretaria de Educação, Câmara de Vereadores e outros que se fizerem necessário para que a história de Pedreiras vá para dentro das escolas.

O prefeito de Pedreiras Antônio França já conversou com o filho e o neto de João do Vale e reiterou seu compromisso com a cultura e reafirmou que não poupará esforços para que o resgate cultural aconteça. Na oportunidade se fizeram presentes o poeta e compositor Nonato Matos, o cantor e compositor Tim Veras, o cantor Carlos e outros artistas.


4 comentários:

  1. Na hora que esse cara ouve falar em João do Vale aqui em Pedreiras ele corre pra cá pra saber se tem dinheiro pra ele.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho patético esses familiares de João do vale aparecerem depois q ele morreu a mingua q nem a prima dele q via a situação dele n ajudava quem ajudou ele de verdade foi dona mariquinha q depois dele doente abrigou ele na casa dela. Agora é fácil ser parente dele pra ganhar nome a custa daquele q ninguém deu nada por ele em seus últimos dias

    ResponderExcluir
  3. Os comentários acima super verdadeiros. E quanto ao museu João do Vale tá mais fácil Jesus voltar

    ResponderExcluir
  4. Concordo com todos os comentários acima, o Neto não conheço, mas o filho é um autêntico mercenário, não pode ouvir falar que farão alguma homenagem, tributo, festival e musical que já vem da baixa da égua, atrás de dinheiro, são todos uns merdas de parentes abutres

    ResponderExcluir

Pedras Verdes, Pedreiras, MA, Brasil.