O GRAJAÚ ESTÁ MORRENDO ! VEREADOR DENUNCIA E SE EMOCIONA COM SITUAÇÃO DO RIO


Vereador Silvan Pescador de Bela Vista do MA.

Um dos rios mais importantes do estado, com 620 km de extensão, o Grajaú, está secando. Em alguns locais o leito do rio está parecendo mais uma estrada de carroçal. A localidade Beradão divisa com os municípios de Lagoa Grande e Arame a situação do rio é crítica. 

Vereador de Bela Vista do MA
Um vídeo postado no Facebook chamou nossa atenção: O vídeo postado pelo vereador Silvan Pescador, da cidade de Bela Vista do Maranhão, faz um importante registro das atuais condições do Rio Grajaú no município de Lagoa Grande do Maranhão.

“É a primeira vez que o rio Grajaú secou", diz João Evangelista, ribeirinho. Há muitos anos, ele afirma que donos de criatórios de peixes estão desviando a água por meio de bombas, além do desmatamento e queimadas para fazer roças. 

Vereador Silvan Pescador
Lagoa Grande do Maranhão é uma das cidades banhadas pelo Grajaú. Inserida na mesorregião Oeste maranhense, na microrregião Pindaré, com uma população de aproximadamente 11.000 habitantes, faz fronteira principalmente com Marajá do Sena e Lago da Pedras. Na cidade há registros importantes de assoreamento, que ocorre principalmente devido o desmatamento, a erosão do solo e a expansão da atividade agrícola. A mineração, a extração vegetal e as queimadas constituem impactos significativos ambientais nas áreas legalmente protegidas. 

A constituição geológica do Maranhão favorece a perenidade dos rios, pois é o único estado do Nordeste que menos se identifica com as características hidrológicas da região, pois não há estiagem e nem escassez de recursos hídricos, tanto superficiais como subterrâneos, em seu território. É detentor de uma invejável rede de drenagem com, pelo menos, dez bacias hidrográficas, além de outras pequenas bacias. 

Rio Grajaú em 2015,  este ano está pior.
O município de Lagoa Grande do Maranhão pertence à bacia hidrográfica do rio Mearim, pois o rio Grajaú, que drena a área desse município, é seu afluente pela margem esquerda. Sabemos que o Mearim é genuinamente maranhense, nasce nas encostas da serra da Menina, próximo à Fortaleza dos Nogueiras, numa altitude de 650 metros, sob a denominação de ribeirão Água Boa. Nessa mesma região, existem outros cursos de água formadores dos rios Grajaú, Parnaíba e Tocantins. O rio Mearim assume, durante longo trajeto, direção sudoeste-nordeste, até a proximidade de Esperantinópolis. Nesse ponto, após receber o afluente, Flores, direciona-se para norte, permanecendo mais ou menos nesse rumo até desembocar na baía de São Marcos, onde se bifurca em dois braços contornando a Ilha dos Caranguejos, depois de percorrer mais de 930 km. A partir de Bacabal, a meandricidade desse rio torna-se mais acentuada, com formação de vários lagos, destacando-se dentre eles o lago Açu, considerado um dos maiores e mais importante da região, localizado próximo à confluência com o rio Grajaú. 

O relato emocionante do Vereador pescador, e todas as palavras supracitadas por este blog, só reforçam mais uma vez a necessidade urgente de se fazer algo por nossos rios. Nós, pedreirense, que também somos um povo Mearinense; portanto, devemos nos unir e interceder pelo nosso rio irmão, o Grajaú, que clama por ajuda e o Mearim pede socorro.

A POPULAÇÃO, PREOCUPADA COM A SITUAÇÃO DO RIO GRAJAÚ, PRODUZIU UM FILME LONGA METRAGEM, UM EXELENTE TRABALHO.  VALE A PENA CONFERIR

Rio Grajaú, Entre a Vida e a Morte
Comentários