SEGURANÇA DIVINA: QUE O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO SANTO NOS PROTEJAM!


Por: Joaquim Filho

Houve um tempo nesse país, em décadas passadas, que as pessoas dos pequenos centros urbanos se mobilizavam através de manifestações públicas somente no afã de exigirem educação, trabalho, lazer, esporte, cultura, habitação, reforma agrária... E, que a questão de segurança era coisa que ainda não incomodava muito a população e nem era visto como um grande problema, embora que a violência sempre tenha existido e seja uma manifestação do homem desde os primórdios das civilizações. 

Mas o tempo passou, o mundo evoluiu, e com a globalização tudo agora no globo terrestre, em sua totalidade, sofre dos mesmos males, em todas as culturas, concomitante. Agora, aquilo que antes não nos causava problema, tornou-se algo grave e que está afetando todo e qualquer cidadão, desde o simples ao mais importante da sociedade, que é a questão da violência desenfreada que está assolando as cidades.

Pedreiras, no Estado do Maranhão, não tem sido diferente. Aqui têm acontecido alguns focos de violência no que diz respeito a roubos, assaltos, assassinatos, agressões e outras coisas mais, que têm mexido com a vida pacata da cidade, onde a paz e a tranquilidade já não são mais desfrutadas como antes pelos munícipes dessa cidade.

Para discutir essa questão da violência, em detrimento aos últimos atos ocorridos por esses dias na cidade, inclusive durante o período de carnaval, foi que a Câmara Municipal de Pedreiras, através do vereador Otacílio Fernandes, oficializou um convite ao Comandante da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar do Maranhão, o Major Maurício Bezerra para participar da Sessão Ordinária dessa segunda-feira, dia 10, o mesmo teria como finalidade dar algumas explicações sobre a segurança da cidade de Pedreiras devido à veiculação em um canal de TV local dizer que a violência em Pedreiras nos últimos dias tem aumentado consideravelmente.

Também foram convidadas para a Sessão Ordinária as seguintes autoridades e se fizeram presentes e compuseram a Mesa Diretora: Leonardo – Delegado de Polícia Civil; Raimundo Nonato Alves Pereira, Deputado Estadual; Pastor Bel, Suplente de Senador; Padre José Geraldo Teófilo, Pároco do Santuário São Benedito; Claudia Alencar, vereadora; Elcimar Filho, vereador; Everson Veloso, vereador e o Presidente da Casa Robson Rios.

O Presidente Robson Rios fizera as honras da Casa, saudou todos os presentes, agradeceu a presença das autoridades e do público que se encontrava na galeria e deu o pontapé inicial dissertando sobre a finalidade da Sessão onde de forma redundante falou o que todos ali já sabiam no tocante à segurança local. 

Quando a palavra foi franqueada, o primeiro vereador a fazer uso da mesma foi Antônio França (que já está discursando como gente grande) que falou que essa cobrança por uma segurança eficaz e de qualidade aqui na cidade de Pedreiras não vem de hoje. Que as questões não estão relacionadas somente pelo ocorrido durante o carnaval de 2014, que essa notícia em nível de Brasil do atentado ao cidadão Hilton Brito só repercutiu porque se trata de um funcionário da Band Pedreiras. O vereador Antônio França deixou registrado a sua indignação que se utilizaram desse fato (que se trata de algo isolado) para mancharem o nome da cidade de Pedreiras; e, ainda cobrou pelos outros que foram assassinados durante o carnaval. Fez questão de dizer que esse atentado ao funcionário da TV não tem nada a ver com jornalismo, que o atentado repercutiu mais que os dois crimes e ainda indagou com as seguintes palavras: “Ora, senhores vereadores e autoridades aqui presentes, qual o mais grave? Foi para quem morreu ou para quem só ficou ferido? Mas, no entanto deram mais importância a um caso menosgrave”, disse França. Pelo o que se percebeu, a fala do vereador Antônio França deu um rumo à discussão, norteou o debate que começou morno e incitou aos demais vereadores e autoridades a falarem sobre a questão.

Em seguida, o vereador Otacílio Fernandes disse que o motivo do convite feito ao Major Maurício para a Sessão Ordinária, não foi por causa dos acontecimentos durante o carnaval de 2014, pois essa questão da segurança de Pedreiras já se vem discutindo há muito tempo. Segundo o vereador Otacílio Fernandes, o que se quer ver são fatos concretos. Narrou um fato de um assalto e terror dos bandidos que aconteceu no bairro do Mutirão há 15 dias, e que ligou para a polícia 15 vezes e esperou por uma hora e nunca que apareceu uma viatura. O vereador perguntou sobre essa questão da segurança, em quem confiar. Lembrou aos presentes da última audiência que aconteceu em Pedreiras, na Câmara Municipal, na qual até o Comandante Maior da Polícia esteve presente e várias autoridades da cidade e do Estado, e nada mudou. Acredite que o que tinha para discutir já foi discutido e que a hora é de ação. Reconhece que a polícia precisa de mais efetivo, pois o que tem ainda é muito precário.

O vereador Elias Bento fez uso da palavra e disse que a violência realmente está em todo Brasil, mas que isso só acontecendo porque as pessoas que são escolhidas pelo povo para lhe representar não estão fazendo nada. Lembrou que o Governo Federal alega não ter dinheiro para a saúde, educação e segurança, mas não faltaram os montes de dinheiro para se construir estádios para a realização de uma Copa do Mundo que só vai ser um mês. Elias acredita que esporte é vida, mas nesse país o Governo não dá valor à vida. O vereador ainda afirmou que a sociedade está um caos, quem pode contratar segurança ainda pode respirar aliviado, pois até os bancos não estão mais disponibilizando dinheiro nos caixas porque a bandidagem vai lá e explode e leva o dinheiro. Alertou ainda para os casos em que a justiça já está sendo feita com as próprias mãos porque o povo está cansando.

O vereador Elcinho não poupou palavras para dizer que a culpa do caos que aí está na segurança não é dos vereadores, do prefeito, do deputado ou do major; e sim, da Governadora do Estado. Em suas palavras aproveitou para pedir ao Deputado Raimundo Louro a construção de guaritas na entrada da cidade.

A vereadora Claudia Alencar foi bem sucinta, porém sábia, e disse: “O povo está cansado e precisa de paz. É preciso agir e resolver com esse grande problema da violência em nosso país.”

O vereador Serapião Louro aproveitou para agradecer a presença do Deputado Raimundo Louro que a seu convite, não mediu esforços para discutir essa problemática com os vereadores na Sessão dessa segunda-feira (10).

Depois que os vereadores fizeram suas colocações sobre essas questões que seriam discutidas e debatidas na pauta do dia, o Comandante da 10ª CI, Major Maurício Menezes fez uso da palavra e por mais de uma hora, pontuou todas os questiona mentos dos senhores vereadores e até mesmo de todos que já vem ouvindo e sendo cobrado durante esse tempo que está à frente do Comando de Pedreiras.

Depois da fala de Major Maurício, a pedido do vereador Otacílio Fernandes, a Sessão foi suspensa por 10 minutos, para que as pessoas pudessem ir ao banheiro, tomar uma água ou relaxar um pouco as pernas, mas que ainda teria muito que se discutir ao retornar para a continuidade dos trabalhos.

O retorno se deu com as palavras do Delegado da 2ª DP, Leonardo, que iniciou tocando em um dos pontos principais que se houver em uma sociedade com qualidade, não vai haver a violência, que é a Educação. Fez a seguinte pergunta: “Como está a educação do município de Pedreiras?” O Delegado Leonardo começou citando como exemplo a cidade de Cocau dos Altos/PI, que segundo ele, devido a educação lá naquela cidade ser de qualidade, onde as crianças e os jovens desenvolvem além da educação básica outras tarefas dentro da escola, a cidade não tem índices de violência. Deixou bem claro que um Estado que não investe em Educação, vai ter trabalho, despesas e muita dor de cabeça para dar segurança ao cidadão, pois sem educação é indubitável que não se tenha violência. Disse que não queria politizar a discussão, que não era político, mas que não ia se furtar de colocar para a população e as autoridades locais a real situação de como é hoje fazer segurança pública com uma máquina defasada e que não corresponde com as reais necessidades da Polícia Civil. Fez um diagnóstico da cidade e dos demais municípios que compõem a regional. Falou que em toda região de 14 municípios, só existem5 delegados de polícia: 3 em Pedreiras, 1 em Esperantinópolis e 1 em Lago da Pedra. Disse que em Pedreiras não tem escrivão; que ele, às vezes, é delegado e escrivão ao mesmo tempo e que o contingente além de ser pouco, há os que passam em concursos e saem da polícia. Citou a DROGA como maior fonte de violência hoje em Pedreiras, e que às vezes a polícia fica sem fazer nada porque está à mercê do poder Judiciário em liberar autorizações judiciais para invadir “boca de fumo”, pois mesmo que a polícia tenha certeza e invada uma casa sem autorização, responde na justiça. 

Embora a hora já estivesse bem avançada, o Deputado Raimundo Louro teve uma participação bastante considerável e baseado em tudo que ouviu e anotou, foi pontuado de forma paulatinamente todas as questões abordadas pelos vereadores e demais autoridades. O Deputado se comprometeu de lutar junto à Assembleia a realização de um novo concurso público para o ingresso de mais policiais na corporação; que já conseguiu junto à Secretaria de Segurança mais viaturas para a região; vai intensificar mais apoio às casas de recuperação; vai se pronunciar na Assembleia no pequeno expediente sobre o debate realizado na Câmara de Pedreiras; disse que Pedreiras vai ter a primeira escola em tempo integral que será inaugurada em breve. Sobre o problema do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal não disponibilizarem dinheiro em caixa eletrônico para a necessidade dos foliões em Pedreiras, vai ver as causas junto aos órgãos competentes.

Na Sessão, ainda foi possível registrar as presenças de Ana Roberta, Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Pedreiras; José Ailo, Presidente-eleito da Associação do Bairro do Matadouro; Samuel Bezerra, DMTU de Pedreiras e demais populares. 

(Esse texto não traz em sua essência a opinião do blog ou do seu autor, e sim, é a narrativa de tudo que se ouviu no Legislativo Municipal.)

2 comentários:

  1. Outro dia dois homens estavam brigando no meio da rua no Bairro Mutirão, quando um puxou um facão enorme e ficou ameaçando matar o outro. Liguei para a PM, alguém atendeu e disse que mandariam a viatura, espero até hoje! Ainda bem que o pior não aconteceu!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Gostei do blog. Veja as previsões de Aline, da Cidade das Pirâmides, para o ano de 2014. https://www.youtube.com/watch?v=6v_iFO6_dyc Abraços

    ResponderExcluir

Pedras Verdes, Pedreiras, MA, Brasil.