COLUNA DIOGO NASCIMENTO: CARNAPaz

O Reinado de Momo começou. Até a madrugada da quarta-feira de cinzas, a corte momesca é quem manda. E nesta tradição brasileira, na folia que contagia os quatro cantos do país, o que se vê são ruas coloridas, pessoas com fantasias, de perucas, máscaras (até black bloc pode), todo mundo num só movimento, promovendo uma grande e animada integração social. 

O carnaval surgiu há muitos anos, quando a Semana Santa foi implantada pela Igreja. Devido ao período da quaresma, quarenta dias de privação das coisas mundanas e purificação pessoal, para que as pessoas pudessem resistir ao período quaresmal (momento para a alma), antes de iniciá-lo as pessoas participavam de festas para a carne, chamadas em latim de carnis levale, preparação para retirar a carne e purificá-la. Já Momo, apesar de no Brasil tratarmos como figura masculina, era uma deusa grega, descontraída e irônica, que chegou a ser expulsa do Olimpo. Representa a “loucura” do carnaval e as possibilidades que só são aceitas neste período. 

Carnaval é bonito de ver, de sentir, de fazer parte, de festejar. Mas nem todo carnaval tem barulho, nem todo carnaval é a festa da carne. Neste período há aqueles que aproveitam pra descansar da semana corrida, do trabalho intenso, dos problemas diários, deitado em casa, numa rede, no sofá da sala. Assistindo tv, lendo um livro (são poucos...infelizmente brasileiro lê pouco), dormindo... 

Há espaço pra todos no carnaval e muitos cristãos preferem deixar de lado o barulho dos trios pelo louvor das igrejas, retiros e missões. Cada um, da sua forma, gosta do carnaval, ou pelo menos do feriado de carnaval, não há quem não goste. De uma forma ou de outra, caindo na folia ou não, todo mundo aproveita. E é bom mesmo aproveitar, porque são quatro dias que passam rápido, feriado moderado, que nos permite renovar as energias para uma nova semana rotineira, se bem que pra muita gente a vida só volta ao normal mesmo na segunda-feira após o carnaval. Há muitos pratos para serem lavados. 

Se carnaval é sinônimo de alegria, que isto seja realmente levado a sério. Sorrir, cantar, pular, confraternizar, compartilhar, beijar, amar. Alimente-se bem antes de cair na folia, evite comidas pesadas, beba bastante água, não tome bebida alcóolica além da conta, se for beber, mesmo que seja apenas um copo, dirigir nem pensar. Se for transar, use camisinha, gravidez não é brincadeira e as doenças sexualmente transmissíveis não têm preconceito, assim como pau que dá em Chico dá em Francisco, DST dá em pobre, dá em rico, em homem, mulher... 

Vá na paz, brinque, distribua alegria, e nada de criar confusão, provocar brigas e fazer badernas, lembre-se que a boa educação também vale no carnaval e existem outras opções para quem não curte a folia carnavalesca. Se for pra folia, vá na paz!




Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Pedras Verdes, Pedreiras, MA, Brasil.