PARA FÁTIMA VIEIRA E TODAS AS MULHERES

Ela acorda cedo, faz o café, coloca a mesa, arruma os filhos, separa a roupa do marido. Toma café correndo e vai trabalhar, mas antes, se cuida, penteia-se e maquia-se. 

O batom que hora fora colocado para lhe permitir a beleza, a feminilidade ao longo do dia se desfaz. Não por perder seus indicadores de mulher, mas, e sobretudo, pelas lutas diárias de afirmação como profissional, mãe, chefe de família, batalhadora, guerreira. 

A mulher do século XXI não é se quer uma breve lembrança do que já foi a Amélia versada na música de Mário Lago. A mulher moderna sabe exatamente o que quer, onde buscar e como conseguir alcançar seus objetivos. 

Foram muitas lutas e várias conquistas. Os direitos a trabalhar fora do ambiente doméstico; de usar biquíni, mini-saia, calça; de ser juíza, desembargadora, ministra; de ser gerente, diretora-executiva; de ser vereadora, prefeita, governadora, presidente; de votar. 

Erasmo Carlos já dizia desde os tempos do iê-iê-iê: “Dizem que a mulher é o sexo frágil. Mas que mentira absurda. Eu que faço parte da rotina de uma delas, sei que a força está com elas [...] Mulher, mulher na escola em que você foi ensinada, jamais tirei um dez. Sou forte, mas não chego aos seus pés”. 

O reconhecimento da força de uma mulher desde o começo dos tempos é percebida. Ser escolhido de Deus capaz de gerar outra vida. Maria, mãe de Jesus a escolhida para desenvolver nosso Salvador em seu ventre foi capaz de inimagináveis sacrifícios para poder colocá-lo na terra. 

De Santa Maria Madalena à Madre Teresa de Calcutá, exemplos de bondade, de compaixão, de dedicação, caridade e amor ao próximo. São inúmeros exemplos que nos orgulham, nos serve como exemplo de bondade e de luta, de força e de amor, de coragem e de doçura. Ambigüidade e paradoxo num único ser que é capaz de transformar a dor em paz. 

Por que o dia oito de março? O conhecimento popular é que no Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. 

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano. 

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o oito de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas). 

Quantas mulheres guerreiras, fortes e exemplos de coragem, verdade e ternura nós conhecemos? Várias! Nós conhecemos alguns exemplos desse perfil maravilhoso de mulher. Aqui podemos citar a Vice – Prefeita e ex-deputada Fátima Vieira. 

Mulher de características físicas frágeis. Pequenina, mas uma gigante! Determinada, batalhadora, mulher de palavra, porém, meiga. Enfrentou e venceu todas as batalhas lhe foram propostas ou impostas. Nunca perdeu um embate, fosse ele qual fosse. Lutou e venceu um AVC que lhe deixou como seqüela problemas de dicção que estes daqui a alguns meses deverá também ser superado e vencido pois sua luta é diária e com a ajuda da fonoaudióloga tudo se resolverá como todos os problemas que já enfrentou na vida. Fátima não se acomoda diante das dificuldades! 

Lutou e conseguiu erguer a sede da APAE em Bacabal, conseguiu implantar a feira do pequeno agricultor também naquele município, conseguiu ser eleita Deputada Estadual, apoiou e lutou fortemente ao lado do marido na conquista da vaga no parlamento estadual para ele. 

Mãe de dois filhos, Gabriel que é médico, com especialização em radiologia feita em São Paulo e César, administrador formado na Paraíba. Fátima se vê realizada nos filhos, que com muita dedicação e trabalho conseguiu fazê-los homens de bem. 

Outra paixão de Fátima Vieira é a política porque encontra nela as oportunidades de que precisa para praticar o bem de maneira coletiva. É através da política que consegue executar suas ações mais complexas, porém, mais abrangentes. Como vice-prefeita de Pedreiras o que percebemos é que ainda não teve oportunidade nem abertura política dentro da gestão para que pudesse colocar em ação seus projetos e praticar o que melhor sabe fazer: trabalhar pelo povo. Uma pena, mas uma esperança porque sabemos que tudo se resolve de um jeito ou de outro. 

Parabéns Fátima Vieira pelas lutas e por todas as vitórias! 

Parabéns a todas as mulheres Pedreirenses!

Um abraço de seus amigos pedreirenses e familiares.

6 comentários:

  1. Parabéns a todas as mulheres de Pedreiras e região em especial a Fátima Vieira

    ResponderExcluir
  2. mas ela nem é de pedreiras

    ResponderExcluir
  3. o feijão, a banana, o arroz, a cachaça, a cerveja, a roupa, os móveis e tudo que se compra e se consome também não são de pedreiras!!!! E aí???

    Manteiga de Garrafa

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho orgulho de ser mulher, tenho orgulho de todos os exemplos citados neste texto. Porque independente de onde se venha, o importante é o que se semeia e Fátima Vieira semeia verdade e caridade com ou sem meiguice, depende da necessidade. Mulher que faz o que diz se se amarrar ou se esconder atrás de dificuldades, barreiras ou 'saias alheias'! Feliz 08 de Março! Parabéns Fátima Vieira!!!!
    Aline.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns! Feliz 08 de Março a todas nós.

    ResponderExcluir
  6. Dr. Allan Roberto8 de março de 2013 15:35

    Uma VERDADEIRA MULHER em todos os sentidos existenciais.
    Através dela externo minhas congratulações a todas as mulheres pedreirenses, maranhenses,brasileiras e do mundo.
    E é PEDREIRENSE, sim! Pois depois do último resultado eleitoral, o povo de Pedreiras a consagrou e a adotou FILHA LEGÍTIMA DE PEDREIRAS!

    Allan Roberto Costa Silva

    ResponderExcluir

Pedras Verdes, Pedreiras, MA, Brasil.