Abuso infantil um caso a cada três horas

Crueldade. Aos 8 anos, Araceli foi estuprada e morta em Vitória. 
A menina virou símbolo da luta contra violência no país. 

Quase 40 anos após a morte de Araceli, dados apresentados no Espírito Santo mostram que violência sexual contra crianças é uma rotina 

Há 39 anos,um crime bárbaro chocava o país: com apenas 8 anos, a pequena Araceli Cabrera Crespo foi brutalmente assassinada, em Vitória. Ela desapareceu após sair da escola, na Praia do Suá. Foi drogada, estuprada, espancada, estrangulada. Os assassinos, com o objetivo de dificultar a identificação do corpo, ainda o imergiram em ácido. Vinte e sete anos depois, no mesmo 18 de maio, uma homenagem à garota instituiu o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto - Juvenil para evitar que mais crianças sejam vítimas de violência semelhante. Amanhã, a data será novamente lembrada. E, a julgar pelos números que o Estado de Araceli apresenta tantos anos depois do crime, é nítido que seu triste exemplo não serviu de lição. Leia notícia completa em PDF.
Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Pedras Verdes, Pedreiras, MA, Brasil.