NÃO CHORES POR MIM, PEDREIRAS! BUENOS AIRES ME ESPERA.



Texto: Joaquim Filho

“Eu tinha que aceitar. Então, mudar e deixar de viver sem ilusão,
sempre atrás da janela, sempre atrás do portão.
Busquei ser livre, mas eu jamais deixarei de sonhar.
Que um dia irei merecer o amor que sentem por mim.”
É natural do ser humano sonhar, sobretudo, quando se trata de um jovem de vida irradiante, inteligente, popular e cheio de esperança quanto Leonardo ou artisticamente falando Leo Del Nery, um paulista da cidade de Guarulhos, nascido em 20 de outubro de 1982, filho de um pedreirense, o senhor Ruzzio Melo e da senhora Cristina Del Nery, paulista da cidade de Birigui, descendente de italianos.

Leo Del Nery chegou a Pedreiras com 11 (onze) anos de idade e, desde o dia que colocou os pés nessa terra, o menino prodígio já foi mostrando que tinha uma mente além do seu tempo, pela forma de se expressar, se vestir, pensar... Eu diria até que embora ainda criança, Leo deve ter sentido a mesma sensação de Caetano Veloso quando se deparou com a gigante São Paulo, em plena Avenida São João e versificou: “E foste um difícil começo/ afasto o que não conheço/ e quem vem de outro sonho feliz de cidade/ aprende de pressa a chamar-te de realidade/ porque és o avesso/ do avesso, do avesso...”

Conheci Leo Del Nery no ano de 1997, quando trabalhamos juntos, na redação do Jornal da Cidade, na Rádio FM Cidade de Pedreiras, numa época de ouro do Sistema Cidade de Comunicação, período esse que o atual Deputado Federal Simplício Araújo era um dos locutores da rádio e fundador/coordenador do jornal que era apresentado por mim e Lucilene Veras, ao meio dia. Leonardo ainda era menor de idade, mas mesmo assim já estava batalhando pela vida com esse jeito peculiar de ser, jeitão desligado, mas antenado na realidade da vida e do mundo ao seu redor. Então, devido essa sua maneira de ser, cabelo meio rebelde, roupas diferenciadas dos jovens de Pedreiras, na época, ele foi se destacando e se firmou até hoje como uma pessoa de caráter e muita personalidade.

Retornou uma época para São Paulo para tentar coisas novas em sua vida. Trabalhou, estudou, fez alguns cursos, tocou em banda, fez poemas, ganhou dinheiro, conheceu novos amores, se apaixonou...

De volta à Pedreiras, bem mais maduro, faz poemas, músicas, toca na noite e participa do III Festival de Música Popular João do Vale, realizado em Pedreiras, nos dias 28, 29 e 30 de dezembro de 2011. Canta uma música de sua própria autoria, é bem aplaudido e se firma definitivamente como um grande compositor.

O Blog Pedras Verdes, ao tomar conhecimento através de um beija-flor, que o rapaz está de malas prontas para mais uma aventura, fomos pessoalmente conversar com Leonardo e passar essa história a limpo.

Realmente é verdade, as malas estão prontas. Leo nessa segunda-feira (16) partirá para Buenos Aires – Argentina, onde quer seguir a carreira de cineasta, pois as oportunidades para fazer um curso de cineasta bateram à sua porta e, segundo ele, não vai desperdiçar essa oportunidade.

Segundo Leonardo, os conhecimentos que ele tem na música, no teatro, na poesia e diversos segmentos artísticos serão muito importantes para seguir a carreira de cineasta.

Embora não tenha nascido em Pedreiras, Leonardo, por tudo que fez por essa cidade, no campo das artes e da cultura, já é um autêntico pedreirense e, com certeza, onde estiver honrará o nome da nossa querida Princesa do Mearim.

O blog deseja muito sucesso ao Leo Del Nery.

Avante, Leo!

Confira, na íntegra, entrevista que Leonardo concedeu ao blog Pedras Verdes.



Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Pedras Verdes, Pedreiras, MA, Brasil.