PEDREIRAS: MOLÉSTIA POLITIQUEIRA ATACA A IGREJA NOVAMENTE



Caros irmãos! Oremos fortemente e com toda fé. Fico abismado com alguns fatos que teimam em querer tomar conta do cenário humanizado que permeia nossa comunidade. Cada movimento que alguém faz, promovendo e mobilizando a sociedade, ou mesmo dispunha de forças políticas, pode sofrer da Moléstia Politiqueira. Em Pedreiras existe uma epidemia altamente contagiosa, que, apesar de não ser fruto de um vírus, bactéria, fungo ou protozoários, há manifestações agudas e crônicas,  que em sua maioria tem uma mesma fonte de infecção, que não se sabe ao certo onde começa mas que tem fortes indícios de síndrome.  

O que me faz pensar assim são observações cotidianas de alguns aspectos e atitudes de nossa comunidade, características que ao longo dos anos vêm piorando nosso estado geral. Este mal, além de ser oportunista, permanece incubado e, não há tratamento amplamente eficaz. 

Esses dias estive observando o Curso de Relações Humanas, oferecido pela Paróquia de São Benedito, em parceria com a Prefeitura de Pedreiras. Muitos estão falando que não passa de uma atividade puramente politiqueira. Pode até ser, visto que estamos doentes. No entanto, para mim, é uma iniciativa louvável e de boa fé, que nasceu no seio da Igreja Católica, mas que, obrigatoriamente, contou com apoio material, logístico e estrutural do poder público municipal, em sua maior parte; além de boa parcela do apoio humano e organizacional. Uma ação, por uma grande causa, abraçada pela comunidade e autoridades dos três Poderes e sociedade civil. A adesão do público em busca de adquirir mais conhecimento e uma melhor condição de vida, chega a ser espetacular. Centenas de pessoas durante uma semana saíram de suas casas, não movidas pela força da Moléstia, mas sim, por necessidade em obter uma dose de esperança, pois sabemos que não a achamos em cápsulas, comprimidos ou xarope. Xarope mesmo só os que nada fazem e ainda criticam.

Vi a Moléstia ser neutralizada, mesmo que por alguns instantes, pela força da fé, gestos e atitudes puramente humanas. Vi um Grande Homem ser ovacionado, em meio aos portadores da moléstia, Aldomaius Granges, Sargento do Exército Brasileiro, este parecia estar imune ao mal, sua alegria contagiante: humaniza e cura. Vi um Wescley Brito convulsionar, queimar de febre, ter uma diarreia e sorrir em meio a sua morbidade, pois a fé habita seu coração e, mesmo acometido pela Moléstia, ainda sim, nos ensina o caminho da cura. Padre Zé Geraldo tem sido exposto diariamente aos contaminantes, mas, graças a Deus é resistente aos abatimentos e se põe à frente no combate ao mal. Além disso, trás consigo a vontade, garra e disposição que a Moléstia teima em nos querer tirar. Padre, não se esqueça das medidas profiláticas; tenha força, continue com sua alegria, você é maior que qualquer Moléstia Politiqueira. A luta é dura, não cedamos um centímetro.

4 comentários:

  1. O que é que não é política hoje em dia?!

    Texto muito bem escrito, parabéns.

    Pessoal a diferença da política divina para a humana é que a chamamos de ecumênica.

    Por mais que eu não enverede pelos caminhos tortuosos da fé, sinto-me levado a dizer que tem pessoas que creem muito mais na aparência do que em Deus. Se for para o bem comum, continue com os eventos Padre Zé Geraldo e deixe as maledicências dos outros pra lá.

    ResponderExcluir
  2. creio que as maiores doenças que podem existir é a da alma e da mente se todas as pessoas tivessem essas doenças citadas pelo dignissimo "mr.hell"não teriamos mais esse sinpatissimo blog pois ainda estariamos na ditadura e ele já teria ido pra forca!!!!!kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. eu acho que o "mr hell" está é com inveja que não foi convidado para palestrar!!! a competencia dele só serve para escrever neste simpatico blog!!!!kkkkkkk

    ResponderExcluir

Pedras Verdes, Pedreiras, MA, Brasil.