Cadê os R$ 53 mil?"



Publicação: 06/01/2012 09:43
O suplente de deputado federal Simplício Araújo (PPS), que assumiu a vaga aberta pelo deputado federal Ribamar Alves (PSB) contestou informações de reportagem publicada na edição de quarta-feira de O Imparcial, sobre recebimento de R$ 53,4 por quatro dias de trabalho. 

Araújo assumiu na Câmara Federal em 19 de dezembro. Para o ato, o suplente recebe a ajuda de custo de R$ 26,7 mil. O deputado que cede o lugar recebe o mesmo quando retorna.

O deputado federal afirmou que ainda não recebeu absolutamente nenhum centavo da Câmara Federal desde que assumiu o mandato, quatro dias antes do recesso parlamentar. 

Apesar de "trabalhar" apenas cinco dias, o suplente, que assumiu no final do ano a vaga de Ribamar Alves (PSB), teria direito a ajuda de custo e ao décimo quarto salário pago aos deputados. Ou seja, R$ 53,4 mil por quatro dias de trabalho. 

"Até hoje, dia 5 de janeiro, não recebi um centavo sequer da Câmara Federal em minha conta. Abri uma conta salário e esta se encontra zerada". Ele emendou alegando que se recebesse a ajuda de custo de fim de ano, iria devolver. "Caso receba a ajuda de custo, irei devolver". 

Ele ainda brincou com a repercussão da notícia em casa. "Ontem mesmo foi aniversário da minha mulher e fizemos uma festa moderada por falta de dinheiro. Até ela veio me perguntar: cadê esses R$ 53 mil?"

Araújo disse que ainda não se inteirou sobre remuneração na Casa, mas garante que sequer recebeu a ajuda de custo. Sobre a carreata na cidade de Pedreiras, realizada assim que assumiu o mandato, o deputado federal diz que não teve participação na organização do evento e foi surpreendido pelos correligionários. 

O parlamentar esclareceu que a mesma foi realizada antes da posse na Câmara, pois soube que assumiria no mesmo dia que tomou posse. "A Carreata foi feita após a minha posse. Não houve nenhuma programação, tanto que foi uma coisa desorganizada do ponto de vista das carreatas que costumamos fazer. Não fui eu quem organizou. Amigos e pessoas que se alegraram com a minha chegada à Câmara que fizeram a carreata, por ser representativa para a região de Pedreiras", garantiu.

O deputado também disse que já teve participação ativa no parlamento, mesmo nesses poucos dias de mandato. "Já participei de sessão. Aproveitei o espaço da liderança do PPS para me manifestar na tribuna. Participei do momento mais nevrálgico que é a votação do Orçamento. Estou me inteirando da Lei da Copa, do Código Florestal e outras votações que teremos no primeiro semestre", enfatizou.

Simplício fica na Câmara até o final de abril deste ano. Ele garante que não houve acordo com o PSB, partido do titular da vaga, Ribamar Alves, pela sua entrada na Câmara. Ele diz desconhecer as razões da saída de Alves, que tirou licença por 122 dias, sob o pretexto de cuidar da saúde e de assuntos particulares. Entre os assuntos que deve ocupar o tempo do deputado licenciado está a pré-candidatura a prefeito de Santo Inês, base eleitoral de Ribamar Alves, deputado em terceiro mandato.

Receber ele vai

A informação de que os cinco suplentes que assumiram em 2008 iriam receber a ajuda de custo de R$ 26,7 mil é oficial da Câmara dos Deputados. Mesmo que ainda não o tenha recebido, mas logo deve receber, quando, segundo ele, devolverá aos cofres públicos.

Quem é Simplício Araújo

Pouco conhecido em São Luís, Simplício Araújo construiu sua carreira política na região do médio Mearim. Nascido em Bacabal, o deputado federal do PPS se mudou para Pedreiras para implantar uma emissora de rádio por lá e lá fez sua história política. Ingresso no partido em 2002. Na eleição de 2010, ficou na primeira suplência da Coligação "Muda Maranhão". Ele é pré-candidato a prefeitura de Pedreiras.

1 comentários:

  1. MEUS AMIGOS VAMOS REPASSAR!

    Carta à Sra. Presidenta da República
    O negócio é repassar esse e-mail à 110.000.000 de eleitores.
    Duvido que a coisa não mude!!!!
    Excelentíssima Sra. Presidente da República Federativa do Brasil.
    Manifesto meu total apoio ao seu esforço de modernização do nosso país.
    Como cidadão comum, não tenho muito mais a oferecer além do meu trabalho, mas já que o tema da moda é Reforma Tributária , percebi que posso definitivamente contribuir mais.

    Vou explicar:
    Na atual legislação, pago na fonte 27,5% do meu salário...
    Como pode ver, sou um brasileiro afortunado. Sou obrigado a concordar que é pouco dinheiro para o governo fazer tudo aquilo que promete ao cidadão em tempo de campanha eleitoral.
    Mesmo juntando ao valor pago por dezenas de milhões de assalariados!

    Minha sugestão é invertermos os percentuais:
    A partir do próximo mês autorizo o Governo a ficar com 72,5% do meu
    salário...
    Portanto, eu receberia mensalmente apenas 27,5% do resultado do meu
    Trabalho mensal.

    Funcionaria assim: Eu fico com 27,5% limpinhos, sem qualquer ônus...

    O Governo fica com 72,5% e leva as contas de:
    -Escola;
    -Convênio médico ;
    -Despesas com dentista;
    -Remédios;
    -Materiais escolares ;
    -Condomínio;
    -Água;
    -Luz ;
    -Telefone;
    -Energia;
    -Supermercado ;
    -Gasolina;
    -Transporte Escolar ou Coletivo, como preferir
    -Vestuário;
    -Lazer ;
    -Pedágios;
    -Cultura;
    -CPMF;
    -IPVA;
    -IPTU;
    -ISS;
    -ICMS;
    -IPI;
    -PIS;
    -COFINS ;
    -Segurança;
    -Previdência privada e qualquer taxa extra que por ventura seja
    repentinamente criada por qualquer dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.
    Um abraço Sra. Presidenta e muito boa sorte,
    do fundo do meu coração!

    Ass.: Um trabalhador que já não mais sabe o que
    fazer para conseguir sobreviver com dignidade.

    PS: Podemos até negociar o percentual !!!

    Agora vejam só a farra do Congresso Nacional :

    Salário:................................................... ........R$ 12mil;
    Auxílio-moradia..............................................R$ 3 mil;
    Verba para despesas "comprovadas"...............R$ 7 mil;
    Verba para assessores...................................R$ 3,8 mil;
    Para 'trabalharem' no recesso.................. .......R$ 25,4 mil;
    Verba de gabinete mensal..............................R$ 35 mil; e mais
    Transporte: Passagens aéreas de ida e volta a Brasília/mês;
    Direito a "contratar" 20 servidores para seu gabinete;
    13º e 14º salários, no fim e no início de cada ano legislativo; e 90 dias
    de férias anuais e folga remunerada de 30 dias.

    ISSO PARA CADA UM DOS 514 DEPUTADOS !!!!

    Esse dinheiro sai dos cofres públicos, ou seja, do nosso bolso !!!

    Mostre sua indignação e envie este texto a todos os seus amigos e conhecidos para que protestem junto aos deputados federais e senadores.


    TENHA SANTA PACIÊNCIA! ! ! !

    Taí quem é Simplício Araújo e porque talvez devolva aos cofres públicos o valor acima informado.

    Quarta Via.

    ResponderExcluir

Pedras Verdes, Pedreiras, MA, Brasil.